19 outubro 2021

Outubro Rosa Animal

         


    Chegou o mês de outubro e com ele, a campanha anual do “Outubro Rosa”. Sabe por que essa campanha também é importante para os animais? Porque neoplasias mamárias são o terceiro tipo mais comum de tumores nas gatas e o mais comum nas cadelas!


            Com o aumento da expectativa de vida dos animais devido ao avanço da medicina veterinária, aumenta também a incidência de neoplasias.


        Existem vários fatores que influenciam o aparecimento de tumores de mama, são eles: ação genética, hormonal, nutricional e ambiental ao longo da vida do animal. Além de idade, sexo, raça e espécie. Sendo os mais frequentes, a idade avançada e a exposição hormonal.


         Segundo alguns estudiosos, o avanço da idade tem grande influência no aparecimento de tumores, ou seja, animais mais velhos tem maiores chances de desenvolver algum tipo de câncer, quando comparado a animais mais jovens. A faixa etária dos animais acometidos costuma ser de 8 a 14 anos de idade.


              Os tumores mamários nas gatas costumam ser, em sua maioria, malignos (80 a 90% dos casos).



              Outro fator importante que influencia o aparecimento de tumores de mama nas gatas é a aplicação de progestágenos, ou seja, “vacinas anti-cio”. O uso deste tipo de substância acaba sendo uma bomba para o organismo da fêmea, pois estimula a proliferação das células da glândula mamária, levando a um quadro que chamamos de hiperplasia mamária, aumentando a chance de óbito da gatinha.

             

            Os machos também podem apresentar neoplasias mamárias, embora ocorra em menos de 1% dos casos, sendo que os fatores de risco são a genética e a raça. Geralmente, os tumores são mais agressivos do que nas fêmeas.


              Talvez muita gente ainda não saiba, mas quando pensamos na prevenção do câncer de mama nas gatas e nas cadelas, a castração precoce – antes dos seis meses de idade – reduz mais de 91% a chance de elas apresentarem tumores de mama e quando castradas antes de um ano de idade é cerca de 86% comparado as fêmeas não castradas.


              Assim como nas mulheres, o diagnóstico e tratamento precoce é importante para um melhor prognóstico, sendo a realização de cirurgia para retirada dos tumores a principal forma de tratamento, podendo ser associado ou não a quimioterapia, isso varia conforme cada caso e o médico veterinário irá definir qual a melhor forma de tratamento.


              As neoplasias são a maior causa de óbito ou realização de eutanásia nos animais. Quanto mais demorado for o início do tratamento, maiores as chances de metástases (quando dissemina para o corpo todo), e piora do prognóstico, por isso a importância de acompanhamento veterinário anual dos seus animais.


              Por isso, é importante palpar a barriguinha do seu pet e caso encontre algum nódulo, levar ao médico veterinário com urgência para que seja escolhida a melhor forma de tratamento. Quanto mais cedo o diagnóstico, melhores as chances de o tratamento dar certo!


              Espero que tenham gostado de saber um pouquinho mais sobre o câncer de mama nas gatas e lembrem-se: castrar é um ato de amor!    



Nenhum comentário:

Postar um comentário