18 agosto 2021

O ronronar dos gatos

 

O ronronar dos gatos foi definido como um som suave parecido com o som de “prr” que ocorre através de vibrações do trato respiratório superior de forma rítmica com a respiração, sendo possível sentir essa vibração em diversas partes do corpo do animal.

              A origem deste som ainda não foi bem elucidada e segue intrigando estudiosos e tutores, mas sabe-se que vários felídeos ronronam, incluindo guepardos e pumas. Já os leões e tigres, possuem a laringe diferente especializada para outro som: o rugido.

Alguns estudos indicam que o ronrom vem da vibração do diafragma e movimentos repetitivos de abrir e fechar a glote, próximo a laringe, em uma frequência que varia de 20 a 140Hz. Sabe-se que não há mudanças com o passar da idade do animal, mas a amplitude e o volume do ronrom variam no próprio indivíduo.

Os filhotes começam a ronronar desde muito cedo, com poucos dias de idade, acredita-se que seja para chamar a atenção da mãe e para facilitar a amamentação. Embora a maioria dos gatos ronrone, nem todos fazem esse som depois de adultos, principalmente se não foram estimulados quando bebês. Mas não se preocupe, isso não significa que ele não seja um gatinho feliz e carinhoso.

Geralmente, os felinos ronronam quando estão felizes e confortáveis, porém, é possível observar esse comportamento quando estão doentes, assustados ou em situações estressantes. É comum acontecer durante atendimento veterinário e isso acaba dificultando a auscultação cardiopulmonar e consequentemente, a identificação de arritmias e sopros cardíacos, por exemplo. Durante períodos de internação, é comum os gatinhos ronronarem, parece ser uma forma de eles mesmos se acalmarem e se sentirem mais seguros. Acredita-se também, que esse som seja usado para comunicação.

Existem algumas formas de fazer esse som parar durante a consulta veterinária: abrir uma torneira próximo ao gato, soprar a orelha gentilmente, espirrar algum aerossol próximo ao gato ou ainda, deixar o gato cheirar um pouco de álcool em um algodão, mas isso nem sempre funciona com todos os pacientes e só deve ser feito quando vai realizar a ausculta cardiopulmonar.

Existem muitos mitos em relação aos gatos e um deles é que o ronronar pudesse “passar” asma para os humanos, o que é uma grande mentira visto o quanto esse som traz benefícios para os tutores.

Estudos apontam que o ronronar possui propriedades calmantes nos humanos, auxiliando na liberação de endorfinas (o hormônio da felicidade), gerando sensação de bem-estar e reduzindo dores. Inclusive, essas vibrações do ronrom atravessam a barriga e a placenta de mulheres grávidas, fazendo com que os benefícios cheguem até o bebê.

 


Alguns benefícios do ronrom nos tutores:

- Diminuição do estresse

- Diminuição da pressão arterial

- Diminuição em até 40% do risco de ataque cardíaco

- Auxilia na cicatrização de machucados (principalmente musculares)

- Melhora a dispneia

- Melhora a saúde dos ossos

- Desperta bons sentimentos, como empatia


Gostaram de saber disso? Então, envie esse post para aquele amigo que também é gateiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário